16

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Tudo Sobre Yanne(adoradordodemonio)temas usados nos gideoes

domingo, 21 de agosto de 2011


musica paga no gideão

Gideão: é um evento magnifico que reune pastores e pessoas do brasil, um evento pentecostal.
no gideão de 2011 pr marcos feliciano fala sobre a musica de Yanni Chrysomallis  do cd tributo.

o gideão missionaio sie espirava nas musicas de Yanni Chrysomallis, a principal musica era Adagio In C Minor do cd 2 faixa.
Yanni Chrysomallis e sua ex-noiva, Linda Evans, foram e parece estarem envolvidos ainda na meditação oriental. Linda Evans é uma seguidora da famosa J.Z. Knight, que canaliza um espírito que se identifica a si mesmo como um guerreiro de 3.500 anos de idade chamado Ramta, do continente perdido Atlantis. Veja o site da escola de meditação fundada por J.Z. Knight http://www.ramtha.com/
O CD ao qual o irmão se refere é o CD Tribute de Yanni, ao que tudo indica é um CD de a suposta entidade entidade espírita (um deus leia-se demônio), e a música que os pregadores gostam de executar nas pregações como música de fundo se chama Adagio In C Minor é a faixa de número 2 do CD Tribute de Yanni. A tal música é muito conhecida como o “Tema dos Gideões Missionários”.
Essa música é da Nova Era que é um movimento anticristão que aguarda o ‘Maytreia’ ou anticristo assim com todos os CDs de Yanni sendo assim portanto profanos.
                                                                  Ouça a música aqui
 deus Ramtha ou deus Rama o senhor dos ventos
Você é o sol, a lua, a estrela mais bela 
E eu pertenço a você
Você é o sol, a luz que brilha de manhã
Cheio de rosa melodia que soa para mim
em cima esta um pedaço da musica“Adagio In C Minor” 
Músico, tecladista e compositor de renome internacional é supostamente adepto da Nova Era, e é devoto de uma entidade espírita guerreira, e tem sua música executada por diversos pregadores que como fundo musical nas pregações da palavra de Deus em várias igrejas.



----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------nova  ordem mundial www.umanovaera.com  voce quer sabe o que esta acontecendo no mundo

voce acha que conseguiria saber o que esta acontecondo se sim contenue.                                 

quarta-feira, 20 de novembro de 2013



O que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé. Quem é que vence o mundo? Somente aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus.
1 João 5:4-5

OLÁ AMADOS,EU PRMISSIONARIO MARCIO ,DA ASSEMBLEIA DE DEUS DO BONSUCESSO VENHO ATRAVÉS DA SANTISSIMA PALAVRA DIVINA (A BIBLIA) ORIENTA-LOS POR MAIS UM DOS MEUS ESTUDO ELABORADO PELO PODER DE DEUS
COM A ORIENTAÇÃO DO ESPIRITO SANTO.
HOJE QUERO ABORDAR UM TEXTO MUITO CONHECIDO POR QUASE 80% DE PESSOAS
QUE E A BATALHA ESPIRITUAL,PORÉM EM UMA NOVA REFORMA POIS A PALAVRA CADA DIA E RENOVADA (LAMENTAÇOES:3:23)
                                              _COMO VENCER UMA GUERRA ESPIRITUAL_

A guerra espiritual é muito interessante de ser analisada e muito sábio fazê-la de maneira correta, pois envolve vários aspectos da nossa caminhada com Deus. Vejo pessoas passando por momentos de guerra e não sabem que estão em uma luta, ou não sabem orar para vencer e batalhar naquela hora. Vejo outras pessoas que procuram a guerra afim de tomar algumas posições e vencer batalhas que Deus não os chamou para aquele evento, acabam por levarem dardos desnecessários e passarem por momentos difíceis.
Quando se deve guerrear? Quando se está em uma batalha que Deus te colocou e você tem resistência no mundo espiritual. Você está em um evento que Deus colocou no seu coração para você fazer, somente pelo fato de Deus ter colocado você neste evento, ele, satanás, já desperta as “cobras” malignas para te atacarem.
Você está levantando uma igreja que Deus colocou no seu coração: pense bem – uma igreja é mais um quartel general contra o mundo das trevas, ela sempre será uma ameaça para satanás e seus anjos. É claro que quem levanta uma igreja terá como inimigo o mundo das trevas, e isto é lógico e racional, é Reino contra reino. Nestes casos Deus te colocou em guerra e você tem ter entendimento e saber as armas que você utilizará e ter a certeza que Deus te chamou para aquilo, pois, depois da luta vem o tempo da vitória e ele é sempre um tempo de grande alegria.
Como devo orar se estou na perfeita vontade de Deus e em um momento de guerra? 1) Comece orar em línguas dos anjos e espere a direção do Espírito para confirmar se você deve ou não lutar. 2) Se você deve chamar ou convocar outros para te ajudarem. Ouça do Espírito, aprenda a ouvir rápido do Espírito Santo. Ter comunhão com Deus nos leva a exercer uma sensibilidade muito aguda com a Vontade de Deus. Enquanto escrevo agora estou orando para dar o melhor de mim para este texto.
Todos nós temos anjos para nos ajudarem em nosso ministério e você deve entender isto. Elias quando subiu nos carros de fogo levou consigo os anjos que trabalhavam com ele (carros de Israel e seus cavaleiros… II Reis 2:11). Eliseu daquele instante para frente deveria conquistar seu lugar no mundo espiritual, este é outro mistério que devemos entender: Elias conseguiu uma autoridade no mundo espiritual que poucos homens na face da terra conquistaram, talvez apenas Moisés e os Apóstolos do Senhor. Quando ele morreu Eliseu teve que conquistar sua autoridade ele não herdou o mundo espiritual de Elias, ele herdou sim os talentos, o manto de Deus para milagres. A autoridade no mundo espiritual não é hereditária, ela não repassa a outros, uma vez que o servo de Deus morreu, aqueles anjos, aquela autoridade vai com ele, o próximo que o substitui herdará seus feitos suas conquistas, e não o mundo espiritual. Assim cada de nós alcança autoridade no mundo espiritual e ela vai aumentando à medida que aprendemos a arte da guerra e amadurecemos no E. Santo.
Sintomas que sentimos nos momentos de guerra: – todos os sintomas estarão ligados com a área mais fraca de cada um, p. ex: quem tem tendência a um humor mais depressivo, vai ficar um pouco depressivo quando estiver lutando em guerra, porque o inimigo vai te atacar na sua área fraca. Quem já foi usuário de drogas ou bebidas, tem que se cuidar porque poderá ser atacado nesta sua área fraca. Quem teve uma vida promíscua, do mesmo jeito, terá que se cuidar. Muitas vezes você fica sabendo que um líder caiu em pecado em uma área, pode saber, que a maioria das vezes, ele exercia uma guerra, e por estar sozinho, ou por ter errado em uma batalha, o inimigo atacou a área fraca dele, por isto, necessitamos sermos humildes e dependermos das orações dos outros, da cobertura espiritual em nossas vidas. Nunca fique em um campo descoberto sem cobertura se você está em guerra espiritual, procure alguém mais experiente para cobrir você em oração, em aconselhamento, em amor.
A oração de guerra espiritual não necessita de muitas coisas, ou de tantos métodos, se você os acha importante, amém! Eu acho que ela tem uma só direção: a do Espírito! Ele respeita as características de cada um. Eu entro para quarto e procuro ver quem está me atacando, quais são os espíritos das trevas que estão atuando, depois peço ao Senhor o fortalecimento dos meus anjos do ministério para estarem lutando comigo. Muitas vezes em poucos momentos de guerra você já conseguiu a vitória, muitas vezes vai demorar. Sinta você, como você está, se está sentido angústia da guerra, se está ansioso sem motivo, se seu humor mudou repentinamente. Os profetas de Deus sentem muito estes sintomas, eles são extremamente sensíveis ao mundo espiritual e sentem até as guerras dos outros. Outro fator importante e entender em que momento você está no seu contexto histórico: está momento de plantar, de semear, de colher, o momento pode também fazer a guerra. Muitas tempestades vêm depois de promessas que Deus te deu, mas continue firme porque o que vem da Mão Dele é seguro, o que da sua mão humana é que é incerto. Coloque a armadura de Efésios 6:11, lute, busque seu ministério, pode parecer que a guerra é dolorosa, mas a vitória também é muito gostosa e cheia de unção.
Quem entra em uma guerra sem Deus mandar é néscio, saiba que você pode machucar. Depois não reclame que Deus te abandonou, Ele apenas não te chamou para esta guerra. Afaste-se de quem quer te levar para um lugar que Deus não te chamou. A vitória é garantida se atrás dela tem o “ide” de Deus. Siga o que está na palavra e o que os apóstolos fizeram. Nunca vi, na palavra, Paulo entrar nos templos gregos e desafiar seus deuses, eu vi sim, ele evangelizar, para isto não necessito de guerra e sim de sabedoria, você não precisa temer para cumprir o: 
 um exemplo disso e JESUS ele venceu a guerra espiritual contra satanás pois vendo satanás uma fraqueza quis tentar JESUS,não foi uma fraqueza de pecado pois JESUS ele é SANTO mais uma fraqueza da propria carne que é a fome e a sede pois JESUS sentiu fome e sede,porém JESUS venceu o inimigo com a palavra.(BIBLIA)
1Então foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo.
2E, tendo jejuado quarenta dias e quarenta noites, depois teve fome;
3E, chegando-se a ele o tentador, disse: Se tu és o Filho de Deus, manda que estas pedras se tornem em pães.
4Ele, porém, respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus.
5Então o diabo o transportou à cidade santa, e colocou-o sobre o pináculo do templo,
6E disse-lhe: Se tu és o Filho de Deus, lança-te de aqui abaixo; porque está escrito: Que aos seus anjos dará ordens a teu respeito, E tomar-te-ão nas mãos, Para que nunca tropeces com o teu pé em alguma pedra.
7Disse-lhe Jesus: Também está escrito: Não tentarás o Senhor teu Deus.
8Novamente o transportou o diabo a um monte muito alto; e mostrou-lhe todos os reinos do mundo, e a glória deles.
9E disse-lhe: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares.
10Então disse-lhe Jesus: Vai-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás.
11Então o diabo o deixou; e, eis que chegaram os anjos, e o serviam.

  A BATALHA ESPIRITUAL É UMA REALIDADE BÍBLICA.
A) Já no início da Bíblia vemos tal batalha sendo referida em Gn 3.15. Ao pronunciar o juízo contra serpente (o diabo), Deus diz que sempre haveria inimizade entre satanás e os descendentes da mulher. E o descendente da mulher (Jesus) pisaria a cabeça da serpente que morderia o calcanhar dEle (a crucificação). O crente precisa ter consciência que existe uma batalha, cuja guerra é travada no coração humano e na história dos seres humanos.
O inimigo das nossas almas não quer que estejamos conscientes desta batalha. Ele procura convencer a todos que, tudo que acontece é normal e pura casualidade. Seria isto verdade? As coisas absurdas que sucedem a cada instante são normais? Os crimes, as tragédias, as injustiças, as distorções sociais, a destruição desenfreada na família, dos valores morais da ética; será tudo isto casualidade?”; COMO ENFRENTAR AS BATALHAS ESPIRITUAIS –
B) No confronto entre Jesus e Satanás. Quando no seu ministério terreno Jesus enfrentou oposição de Satanás que o tentou no deserto. A Palavra diz que mesmo Jesus como homem não cedeu as tentações. Veja Hb 4.15: “pois não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas, mas sim alguém como nós, passou por todo tipo de tentação, porém, sem pecado” (NVI).
A Palavra ainda diz mais, que Jesus venceu a Satanás como homem. Veja Hb 2.14: “… ele participou dessa condição humana, para que, por sua morte, derrotasse aquele que tem o poder da morte, isto é, o Diabo” (NVI).
C) O combate das trevas contra a luz. Aquele que está em Jesus está na luz e sofre oposição das trevas. Veja 1 Jo 1.5-7; 2.9-11.
II – CONHECENDO OS ADVERSÁRIOS.
“É impossível passar despercebido o que acontece no mundo espiritual. Todo o crente é vítima de ataques constantes que ocorrem no viver de cada dia (…).
É preciso, urgentemente, acordar o sono da indiferença e da posição derrotista de que tudo é assim mesmo, conformando-se com uma vida medíocre, pobre, infeliz e fracassada.
Os três adversários que não dão trégua ao crente são, de fato: a carne, o mundo e o diabo. E para vencê-los é preciso de revestimento do poder do Espírito Santo” COMO ENFRENTAR AS BATALHAS ESPIRITUAIS –
A) A Batalha entre a carne o espírito.
A Palavra de Deus fala da guerra interior existente na alma do crente entre a carne (natureza pecaminosa) e o espírito. A carne com sua concupiscência deseja o pecado, o espírito deseja as coisas de Deus. Gl 5.17: “Pois a carne deseja o que é contrário ao Espírito; e o Espírito, o que é contrário à carne. Eles estão em conflito um com o outro, de modo que vocês não fazem o que desejam”.
“Só será vitorioso nesta batalha, quem utilizar as estratégias bíblicas ao seu dispor (Gl 5.16), buscar a plenitude do Espírito, andar dirigido e orientado por Ele, e permitir que Ele fecunde o fruto Espiritual”. ; COMO ENFRENTAR AS BATALHAS ESPIRITUAIS –
B) A Batalha contra o mundo (mundanismo) e suas aflições.
Quando falamos da batalha contra o mundo não estamos falando no sentido físico, do planeta ou da natureza. E também não nos referimos as pessoas “porque Deus amou o mundo…” (Jo 3.16). Mas queremos dizer sobre os valores terrenos e pecaminosos que enchem a humanidade. João afirma que “o mundo inteiro jaz no maligno” (1 João 5.19) e Paulo chama satanás de deus deste século (II Co 4.4). “Como príncipe deste mundo, satanás espalha nele sua influência (cf. Jô 12.31; 14.30; 16.11). Ele anima o espírito do anticristo…presentemente já está no mundo” (I João 4.3), de maneira que, na realidade, o reino das trevas, composto dos súditos humanos e espirituais do demônio, organiza e sustenta a oposição contra Cristo e sua Igreja” (RUSSEL SHEED, O mundo, a carne e o diabo.
Outro aspecto da oposição do mundo são as suas aflições peculiares. O cristão pertence ao reino de Deus, portanto sofrerá oposição do reino deste mundo (João 15. 18 e 19; 1 João 3.13). Jesus disse que venceu o mundo com suas aflições (João 16.33). Nós podemos também vencer.
O segredo para vencer as tribulações e aflições existentes no mundo é permanecer no Senhor Jesus. Ele diz que nEle há paz. Ele garante paz verdadeira, descanso para a alma e ânimo redobrado (João 14.27)” (IN: Pr.missionario marcio barbosa; COMO ENFRENTAR AS BATALHAS ESPIRITUAIS – .
C) A oposição de Satanás.
Estejam alertas e vigiem. O Diabo, o inimigo de vocês, anda ao redor como leão, rugindo e procurando a quem possa devorar” (I Pe 5.8).
Penso que satanás utiliza-se de três estratégias para enganar as pessoas a respeito de si mesmo. Primeiro: satanás deseja que as pessoas não creiam na sua existência. Existem pessoas que crêem que satanás é um mito inventado pela religião. Segundo: satanás coloca uma lente de aumento em si mesmo para aumentar o seu tamanho e provocar mêdo nas pessoas. Muitos têm uma atitude medrosa para com o inimigo. Atribuem a ele muitas coisas. Procuram conhecer as profundezas de satanás (Ap 2.24) e vivem cheias de superstições. E em terceiro, satanás deseja que as pessoas que crêem na sua existência vivam como se ele não existisse. Muitos sabem da sua existência, porém vivem de uma forma relaxada, displicente, sempre próximo das fronteiras do inimigo, como se o inimigo não existisse.
Para vencer o diabo com todas suas artimanhas, estratégias, ciladas e operações malignas, é preciso estar em sobriedade, equilíbrio e, sobretudo, vigilância constante. As armaduras de Deus, a couraça da fé, estão a dispor, a fim de que, fortalecido no Senhor e na autoridade do seu poder, o crente se torne um autêntico vencedor” (IN: Pr. Prmissionario Marcio barbosa COMO ENFRENTAR AS BATALHAS ESPIRITUAIS – .Leia Tiago 4.7

III – NESSAS BATALHAS NÃO ESTAMOS SOZINHOS.
Temos as nossas parte a fazer nestes enfrentamentos, porém sozinhos não venceremos. Nós precisamos de Deus e do Seu poder para vencer.
  • O Senhor é um homem de guerra (Ex 15.3).
  • Deus é O Senhor dos exércitos (Zc 4. 6b; 1 Sm 1.11)
  • O Senhor peleja pelo seu povo (Ex 14.14)
  • A guerra é do Senhor (1 Sm 17.47b).
  • CONCLUSÃO:
Neste artigo definimos o que é batalha espiritual e conhecemos biblicamente nossos adversários. Também afirmamos que Deus está conosco e que Ele é O Senhor dos Exércitos que peleja pelo seu povo. Usemos a nossa fé Nele para vencermos essas batalhas.
I João 5.4 e 5 : “O que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé. Quem é que vence o mundo? Somente aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus” (NVI).


Sem dúvida, o jejum e a oração deve fazer parte de nossa vida em Cristo para nos tornarmos melhores guerreiros na batalha em que estamos. Jesus foi claro:

“Quando jejuardes, não vos mostreis contristados como os hipócritas; porque desfiguram o rosto com o fim de parecer aos homens que jejuam. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa. Tu, porém, quando jejuardes, unge a cabeça e lava o rosto; com o fim de não parecer aos homens que jejuas, e, sim, ao teu Pai em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará.” (Mateus 6.16-18)


O jejum dá asas à oração; dá poder nas petições (Jeremias 29.13,14; Joel 2.12). A oração é guerra contra as forças opositoras. O homem que ora com jejum testifica aos céus que quer aquilo que busca.a 

a paz estejam convosco fica em paz ass:Prmissionario marciobarbosa


[o movimento da]
"BATALHA ESPIRITUAL"
 

Parece que os crentes nunca se cansam de aparecer com novas maneiras de lidar com a vida. Lembram-nos dos Atenienses no Areópago, que "de nenhuma outra coisa se ocupavam, senão de dizer e ouvir alguma novidade" (Atos 17:21). Dentro da "cristandade evangélica" de hoje em dia, existe um constante desfile de inovadores enfoques para lidar com os nossos pecados e problemas. Um desses é o que alguns chamam de [movimento da] "Batalha Espiritual". "Batalha Espiritual" se tornou a moda em qualquer círculo cristão de hoje em dia, apesar da sua falta de suporte bíblico. Isto deve-se a vários fatores: a influência de elementos carismáticos; pragmatismo; a igreja render-se à psicologia durante os últimos vinte anos; e o endosso de teólogos de renome. No entanto, a questão é, como sempre: Porventura este novo movimento se encaixa na Palavra de Deus? Iremos descobrir que não somente não se encaixa nas Escrituras, mas que o movimento da "Batalha Espiritual" é anti-Escriturístico.



O CRISTÃO E A POSSESSÃO DEMONÍACA

Definição de demonizado [ver NOTA]

Os ensinadores da batalha espiritual dão uma grande importância à palavra Grega comumente traduzida, "endemoninhado (possuído por demônio)" no Novo Testamento. A palavra simplesmente significa "ser demonizado".  De alguma forma, esta definição é suposta [pelo movimento da "Batalha Espiritual"] suavizar o conceito de um Cristão ser possuído por um demônio. Por exemplo, Neil Anderson diz que significa [em qualquer forma, extensão, grau e duração] ser [influenciado ou] controlado por um demônio, e que é uma questão de graus. No entanto, o Novo Testamento nunca usa o termo para coisa alguma menor do que ser habitado por um demônio. [O termo "demonizado"] nunca é usado para descrever a atividade de Satanás em acusação aos irmãos, tentação, enganação ou perseguição. Portanto, não importa como traduzimos a palavra "daimonizomai", ela é sempre usada exclusivamente para aqueles habitados por demônios.
 
 

Pode um Cristão ser possuído por um demônio?

A questão deve ser colocada, "Pode um salvo ser possuído por um demônio; isto é, habitado e controlado por um demônio?" C.F. Dickenson, no seu livro Demon Possession and the Christian, devota sério estudo a esta questão. Ele lida com todas as principais porções das Escrituras acerca deste assunto e então conclui: "Chegamos à conclusão que que, embora haja uma grande quantidade de informação a considerar, e ainda que se possa alegar evidências de vários pesos, no entanto não havemos chegado a uma conclusão definitiva. ... Temos procurado evidências provenientes de considerações bíblicas e teológicas que suportem a idéia de os crentes poderem ser demonizados."(p149).

Em outras palavras, de acordo com o Dr. Dickenson, as mesmas Escrituras que clamam prover tudo o que precisamos para a vida e santificação (2Pe 1:3), é inadequada para lidar com este assunto importante. [Daí,] que deve o crente fazer? De acordo com Dickenson, Deus negligenciou incluir na Sua Palavra instruções para vitória sobre um dos mais poderosos inimigos do crente. Então para onde nos virarmos? Dickenson assegura-nos que podemos olhar para a experiência com confiança. Ele admite que, "O perigo de basearmos nossa teologia em experiência é evidente." No entanto, como a Palavra de Deus não aborda o assunto da demonização dos crentes, os ensinadores [do movimento] da "Batalha Espiritual" se sentiram livres para desenvolverem um inteiro sistema de batalha demoníaca, baseados na suposta experiência de pessoas.
 
   NOTA DO TRADUTOR: Como os defensores do movimento da Batalha Espiritual criaram um novo termo inglês, "demonized", pretendendo que fosse diferenciado do tradicional "demon possessed", também criamos um novo termo em português, "demonizado", para refletir o pensamento deles, que querem diferenciá-lo do tradicional "endemoninhado".    Visto como o seu divino poder nos deu tudo o que diz respeito à vida e piedade, pelo conhecimento daquele que nos chamou pela sua glória e virtude; (2Ped 1:3) 

O que a Bíblia diz?

Antes de examinarmos a defeituosa estrutura [do movimento] da "Batalha Espiritual", devemos examinar se a Bíblia nos dá alguma pista acerca se um crente pode ser demonizado. As seguintes passagens necessitam ser estudadas --
Col. 1:13-14 -- Quando os indivíduos são salvos eles são arrancados do domínio das trevas.

Rom. 8:37 -- O contexto é o da segurança do crente, no entanto encontramos que ao crente é prometida vitória através de Cristo.

1Co 6:19 -- O crente é habitado pelo Espírito Santo. É inconcebível que o Espírito Santo fosse partilhar nossos corpos com um demônio. Durante o tempo do ministério de Jesus na terra os demônios temiam-No e normalmente evitavam-No, se possível. Porque o mesmo não será verdade com o Espírito Santo?

1Jo 4:4 -- O crente tem o Espírito Santo dentro de si. Os demônios por outro lado, habitam o mundo e os que são do mundo.

1Jo 5:18 -- O maligno não pode tocar nos filhos de Deus.

2Te 3:3 -- Por causa da fidelidade de nosso Senhor (não da nossa) estamos protegidos do maligno.

1Co 5:5 -- No Novo Testamento nunca encontramos indicação alguma que um crente possa ser habitado por um demônio, nem nos é dado mandamento algum ou instrução alguma acerca de expulsar demônios [NOTA de solascriptura-tt: Ver So83ApostEDiscTiveramDonsSinais-Helio ] . Esta passagem [1Co 5:5] fala de entregar um crente a Satanás, para a destruição da sua carne. Nada jamais é dito acerca de arrancar um crente de uma possessão pelo Diabo.

   O qual nos tirou da potestade das trevas, e nos transportou para o reino do Filho do seu amor; Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a saber, a remissão dos pecados; (Col 1:13-14)

   Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou. (Rom 8:37)

   Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? (1Co 6:19)

   Filhinhos, sois de Deus, e já os tendes vencido; porque maior é o que está em vós do que o que está no mundo. (1Jo 4:4)

   Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não peca; mas o que de Deus é gerado conserva-se a si mesmo, e o maligno não lhe toca. (1Jo 5:18)

   Mas fiel é o SENHOR, que vos confirmará, e guardará do maligno. (2Te 3:3)

   Seja entregue a Satanás para destruição da carne, para que o espírito seja salvo no dia do SENHOR Jesus. (1Co 5:5)

Por quê o interesse neste assunto?

Então, porque alguns crêem que um crente possa ser demonizado?
Aqui estão três razões:

1. Experiência -- Estórias ["causos"], algumas delas bastante incríveis, dominam o campo. A teoria parece ser que, se alguém teve uma experiência, não importa o quão absurda ou antibíblica possa ser, então ela tem que ser de Deus. "Teologia Baseada em Estórias" [ver NOTA] é o marca predominante na teologia de hoje.

2. Influência da psicologia -- Meus problemas não podem ser culpa minha. Tem que existir uma solução, fora das Escrituras. Este é o mesmo ponto de vista que os psicólogos Cristãos ensinam

3. Transferência de culpa  [colocar as minhas culpas nos outros] -- Anderson diz, "Aqueles que dizem que um demônio não pode controlar [sequer] uma área da vida dum crente, só nos deixam com dois culpados para o problema que encaramos: nós mesmos ou Deus. Se nos culpamos a nós próprios, nos sentiremos desesperados, pois não conseguiremos fazer nada para parar o que estamos fazendo. Se culpamos Deus, a nossa confiança n´Ele como nosso Pai benevolente é abalada. De qualquer das maneiras, não temos chance alguma de obter a vitória que a Bíblia nos promete" (The Bondage Breaker, p.174). Como não nos podemos mais culpar a nós próprios pelos nossos próprios problemas, os demônios tornam-se convenientes bodes expiatórios.
 
   [NOTA DO TRADUTOR: No original "Story Theology", isto é, "Teologia Baseada em Estórias, em 'causos', em experiências alegadas por pessoas, muitas vezes sem nenhuma veracidade ou apoio bíblico". Tal "Teologia Baseada em Estórias" é bastante diferente da "Teologia Histórica", que analisa a Teologia através da História.]

I. OS ENSINAMENTOS DOS LÍDERES [do movimento] da "BATALHA ESPIRITUAL"

Neil Anderson é o ensinador mais popular [do movimento] da "Batalha Espiritual". Anderson foi o chefe do Departamento de Teologia Prática na Talbot School of Theology of Biola University. Escreveu vários livros dentro deste assunto, incluindo: The Bondage Breaker; The Seduction of Our Children; Victory Over the Darkness; Released from Bondage; e Walking Through the Darkness. Ele também viaja pelo país [USA] apresentando o seu seminário "Liberdade em Cristo" (Freedom in Christ). Iremos tratar os ensinamentos de Anderson como representativos de todo o grupo.
 

A. Ensinamentos Bíblicos

Muitos dos conceitos do Dr. Anderson estão de acordo com as Escrituras, pelos quais damos graças a Deus. Anderson estaria de acordo com as doutrinas fundamentais da fé. Em adição a isto, ele coloca ênfase especial em: 
- Pensamento correto produzirá emoções certas.

- O maior promotor da saúde mental e emocional, é um verdadeiro conhecimento de Deus.

- O crente tem que entender a sua identidade em Cristo.

- Perdão é extremamente importante na vida do crente.


B. "Cristãos podem ser demonizados ou possuídos por demônios"

Anderson faz a seguinte afirmação. "É minha observação que não mais do que 15% da comunidade de cristãos evangélicos é completamente livre da escravidão a Satanás" (Bondage, p.107). "Influência demoníaca não é uma força externa no sentido físico; é uma manipulação interna ao nível do sistema nervoso central" (p.111). "Qualquer coisa má que você não consiga parar de fazer, ou qualquer coisa boa que você não consiga pôr-se a fazer, pode ser uma área de controle demoníaco" (p.179).

Para Anderson, 85% dos cristãos evangélicos estão controlados por Satanás, em algum grau. Seria um exercício muito interessante tentar achar nas Escrituras suporte para as asserções de Anderson.


C. "Cristãos podem ser libertos da demonização"

Felizmente para nós, Anderson descobriu um meio de libertação para os crentes controlados pelos demônios. Onde encontrou ele tal plano? Certamente não foi nas Escrituras -- relembre que aparentemente [diz ele] a Bíblia não trata de tal problema. Ele também  não encontrou [solução] mesmo nas tradições dos grandes santos do passado. De fato, ninguém na história da igreja jamais ensinou os métodos desenvolvidos por Anderson -- o que nos diz umas quantas coisas:
1. Visto este plano não ser baseado nas Escrituras, e visto ser total novidade para a igreja, grande precaução é preciso ter.

2. Se Anderson está correto, então a maior parte dos santos do passado, os quais somente tinham a Palavra de Deus para os guiar, foram escravizados irremediavelmente por demônios -- aparentemente sem se darem conta disso. Que pensamento tão triste!
 

D. Ensinos de Anderson, sobre o que o crente tem que fazer para ser liberto da demonização

O seu principal foco deve estar contido dentro destes três conceitos :

1. Entender a nossa identidade em Cristo --

Muito do que Anderson ensina nesta secção é bíblico, no entanto, se desvia em duas áreas importantes:

a. A autoridade do crente

O argumento é mais ou menos este: Eu estou sentado nos lugares celestiais em Cristo. Cristo tem todo o poder e autoridade. Portanto, eu tenho o poder e autoridade de Cristo. E o resultado é que todos os Cristão tem autoridade sobre Satanás e seus demônios.

Deverá ser óbvio que a terceira premissa não é verdadeira. Anderson dá como prova textual Lucas capítulos 9 e 10. No entanto, não somente estas referências são para os crente pré-pentecostes (que não estavam em Cristo), mas, são instruções específicas, para um específico grupo de pessoas, para um específico ato. Estas passagens não têm qualquer referência para a igreja.  [NOTA de solascriptura-tt: Ver So83ApostEDiscTiveramDonsSinais-Helio]

b. Amarrar, soltar, ordenar a Satanás e seus demônios

Anderson admite que não existem instruções nas epístolas para expulsar demônios porque (diz ele) é da responsabilidade de todo crente Cristão o vestir a armadura de Deus, ficar firme e resistir ao diabo.

A Escritura usada como suporte é Mat 12:29, mas é errado concluir que Cristo haja estabelecido um castigador universal para amarrar espíritos maus. A propósito, quem é que não pára de os soltar?
 
1 ¶ E, convocando os seus doze discípulos, deu-lhes virtude e poder sobre todos os demônios, para curarem enfermidades. ... 38 E eis que um homem da multidão clamou, dizendo: Mestre, peço-te que olhes para meu filho, porque é o único que eu tenho. 39 Eis que um espírito o toma e de repente clama, e o despedaça até espumar; e só o larga depois de o ter quebrantado. 40 E roguei aos teus discípulos que o expulsassem, e não puderam. 41 E Jesus, respondendo, disse: O geração incrédula e perversa! até quando estarei ainda convosco e vos sofrerei? Traze-me aqui o teu filho. 42 E, quando vinha chegando, o demônio o derrubou e convulsionou; porém, Jesus repreendeu o espírito imundo, e curou o menino, e o entregou a seu pai. ... 49 E, respondendo João, disse: Mestre, vimos um que em teu nome expulsava os demônios, e lho proibimos, porque não te segue conosco. 50 E Jesus lhes disse: Não o proibais, porque quem não é contra nós é por nós. ... 1 ¶ E depois disto designou o Senhor ainda outros setenta, e mandou-os adiante da sua face, de dois em dois, a todas as cidades e lugares aonde ele havia de ir. ... 17 ¶ E voltaram os setenta com alegria, dizendo: Senhor, pelo teu nome, até os demônios se nos sujeitam. 18 E disse-lhes: Eu via Satanás, como raio, cair do céu. 19 Eis que vos dou poder para pisar serpentes e escorpiões, e toda a força do inimigo, e nada vos fará dano algum. 20 Mas, não vos alegreis porque se vos sujeitem os espíritos; alegrai-vos antes por estarem os vossos nomes escritos nos céus. ... (Lucas 9:1-10:42)

2. Libertação do nosso passado

Anderson sugere uma abordagem com quatro pontos:
a. A "integração da psicologia com a teologia."
b. Libertar o crente da "escravatura hereditária a demônios". Anderson está falando de se herdar geneticamente: demônios; espíritos guias; maldições satânicas; e uma pré-disposição genética para pecados [específicos] que se transformam em hábitos ou vícios [específicos].
Êxo 20:5 é a suposta base Escriturística, mas é usado fora do contexto (ver verso 6). No entanto, mesmo se o contexto fosse que o pecado é herdado, Ezequiel 18:19 o rescindiu.
c. Perdoar Deus (Released, p.174).
Nada mais é necessário dizer aqui. Isto não é um milímetro menos que blasfêmia.
d. Perdoar-se a si próprio.
Nada em toda a Palavra de Deus nos dá a autoridade para nos perdoarmos a nós mesmos.

   Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam. (Êxo 20:5)
   E faço misericórdia a milhares dos que me amam e aos que guardam os meus mandamentos. (Êxo 20:6)
   Mas dizeis: Por que não levará o filho a iniqüidade do pai? Porque o filho procedeu com retidão e justiça, e guardou todos os meus estatutos, e os praticou, por isso certamente viverá. (Eze 18:19)
 

3. Liberdade de conflito da Escritura causado por demônios

 -- Confrontar os demônios é o ponto fundamental do ministério de Anderson.
Note três pressuposições insanas e/ou não bíblicas:
a. Demônios (não a carne) são a fonte primária da falha dos crentes (Gal. 5:16-21).
b. Crentes podem ficar possuídos por demônios.
c. [o movimento da] "Batalha Espiritual" é uma campanha ofensiva em vez de defensiva, e inclui ataques verbais a Satanás. "Devemos aprender a manietar o homem forte antes de podermos resgatar os seus prisioneiros" (Bondage, p.91).

 Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne. Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis. Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei. Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, prostituição, impureza, lascívia, Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus. (Gál 5:16-21) 

4. Passos para  a liberdade em Cristo

 -- Satanás será derrotado somente se o confrontarmos verbalmente (p.84):
Passo #1 -- Renuncie [todo] envolvimento com práticas satânicas [ou] de inspiração no ocultismo. (Isto inclui qualquer atividade que um membro da família possa ter participado.)

Passo #2 -- Escolha viver pela verdade em vez de pelo engano.

Passo #3 -- Escolha perdão em vez de ficar amargurado. (Isto inclui perdoarmos a nós mesmos, p.196.)

Passo #4 -- Temos que escolher ser submissos em vez de rebeldes.

Passo #5 -- Viva humildemente em vez de orgulhosamente.

Passo #6 -- Escolha liberdade em vez de escravidão ao pecado.

Passo #7 -- Renuncie os pecados e maldições, as quais possam ter sido colocadas nos seus ancestrais (ver ex. p.201).




II. AVALIAÇÃO [do movimento] DA "BATALHA ESPIRITUAL"

A Escritura reivindica prover tudo o que necessitamos para a salvação e santificação  (2Ti 3:16-17 e 2Pe 1:3). Contudo, os próprios ensinadores [do movimento] da "Batalha Espiritual" admitem que não existe evidência bíblica que um filho de Deus possa ser demonizado. Se esse é o caso, então obviamente a Escritura não provê nenhum "passos para libertação da possessão demoníaca". Agora, Neil Anderson e C. Fred Dickenson estão nos dizendo que estão nos provendo aquilo que a Palavra de Deus nunca se concedeu nos ensinar. Donde estão estes homens obtendo tal informação? Da experiência -- a mesma fonte donde os carismáticos obtém os seus ensinos antibíblicos.

A. Não só [o movimento de] a "Batalha Espiritual" deriva de fontes extra-bíblicas, como também contradiz muito do que o Novo Testamento nos ensina acerca de demônios

1. Nas epístolas existem dez referências a demônios (a maioria relatando certos fatos), mas existem mais de cinqüenta referências para "a carne" como sendo o principal inimigo do crente. A perspectiva do  Novo Testamento é que a maior área de conflito é na área da carne, e não na da influência demoníaca.

2. Alguns estão-nos dizendo que demônios têm nomes que refletem suas influências. Nomes tais como "luxúria", "assassinato", "inveja", "mexerico", etc. Contudo, em nenhum lugar na Bíblia nós encontramos qualquer suporte para este ensino. A Escritura explicitamente diz que estas ações são produto da carne (e.g. Gál. 5:19-21 [acima]).

3. Anderson clama que quando lidamos com demônios é um "embate da verdade", e não um "embate de poder". No entanto, quando Jesus ou os Apóstolos expulsavam demônios era sempre um embate de poder. Jesus nunca, nem uma só vez, tentou argumentar com um indivíduo endemoninhado. Nunca, nem uma só vez, Ele lhes pediu para [os demônios] acreditarem na [se renderem à] verdade. Ele sempre energicamente expulsava os demônios dessas pessoas. Ademais, nem uma só pessoa nos Evangelhos jamais veio até Jesus para ser liberta dos demônios. A razão óbvia é que quando um demônio controla alguém, essa pessoa perdeu a sua capacidade para escolher o bem. Em contraste, os ensinadores [do movimento] da "Batalha Espiritual" nos dizem que os crentes estão indo ter com eles em grande número, para serem libertos.

4. Os líderes [do movimento] da "Batalha Espiritual" não entendem a distinção entre Jesus e os apóstolos e o cristão normal. Os encontros de Jesus com os demônios estavam diretamente relacionados com a Sua reivindicação de ser o Messias e Sua oferta do Reino. Em relação aos Apóstolos, existem três ocasiões em que expulsaram demônios após a ascensão de Cristo (Atos 8:5-8; 16:16-18; 19:11-12). A capacidade para fazer isso lhes foi dada [exclusivamente a eles] para atestar a nomeação deles como apóstolos (Mar 16:17; 2Co 12:12). No Novo Testamento nós não encontramos crentes a expulsar demônios, a não ser que sejam apóstolos. No entanto, mesmo com os apóstolos, nós não encontramos que a expulsão de demônios fosse  uma parte importante dos seus ministérios. Em vez disso, a norma para lidar com possessão demoníaca era a apresentação do evangelho.

5. É interessante nos apercebermos que é exatamente estas áreas -- as quais os carismáticos e as pessoas [do movimento] da "Batalha Espiritual" tanto enfatizam --  que Jesus põe em evidência como nada provando concernente à relação com Deus (Mat 7:21-23). Posteriormente Paulo até nos ensina que pessoas com inspiração satânica podem produzir milagres (2Te 2:9-12).

6. A principal conclusão é que este método de santificação não é ensinado em parte alguma da Bíblia. Nós, com toda a certeza, podemos confiar que nosso Senhor teria incluído [no registro Bíblico] um meio para libertar de demônios, se tal fosse necessário.

   Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra. (2Ti 3:16-17)
   Visto como o seu divino poder nos deu tudo o que diz respeito à vida e piedade, pelo conhecimento daquele que nos chamou pela sua glória e virtude; (2Pe 1:3)
   E, descendo Filipe à cidade de Samaria lhes pregava a Cristo. E as multidões unanimemente prestavam atenção ao que Filipe dizia, porque ouviam e viam os sinais que ele fazia; Pois que os espíritos imundos saíam de muitos que os tinham, clamando em alta voz; e muitos paralíticos e coxos eram curados. E havia grande alegria naquela cidade. (Ato 8:5-8)
   E aconteceu que, indo nós à oração, nos saiu ao encontro uma jovem, que tinha espírito de adivinhação, a qual, adivinhando, dava grande lucro aos seus senhores. Esta, seguindo a Paulo e a nós, clamava, dizendo: Estes homens, que nos anunciam o caminho da salvação, são servos do Deus Altíssimo. E isto fez ela por muitos dias. Mas Paulo, perturbado, voltou-se e disse ao espírito: Em nome de Jesus Cristo, te mando que saias dela. E na mesma hora saiu. (Ato 16:16-18)
   E Deus pelas mãos de Paulo fazia maravilhas extraordinárias. De sorte que até os lenços e aventais se levavam do seu corpo aos enfermos, e as enfermidades fugiam deles, e os espíritos malignos saíam. (Ato 19:11-12)
   E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas; (Mar 16:17) [NOTA de solascriptura-tt: Versos 14 (Cristo repreende incredulidade) e 20 (crença e sinais cumpridos) referem-se aos apóstolos, portanto v. 17 também. Ver QuemSaoOsCrentesSeguidosPorSinaisMark16-Keener]
   Os sinais do meu apostolado foram manifestados entre vós com toda a paciência, por sinais, prodígios e maravilhas. (2Co 12:12)
   Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade. (Mat 7:21-23) [NOTA de solascriptura-tt.org: Já lhe ocorreu que a iniqüidade praticada por essas pessoas é justamente a de "fazer" o que era exclusivo e identificador-caracterizador dos 83 apóstolos e discípulos (que foram especificamente comissionados para tal, pelo Cristo fisicamente presente)? Ver: So83ApostEDiscTiveramDonsSinais-Helio]
   A esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais e prodígios de mentira, E com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para se salvarem. E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira; Para que sejam julgados todos os que não creram a verdade, antes tiveram prazer na iniqüidade. (2Te 2:9-12) 

B. Alguns ensinos ANTI-BÍBLICOS adicionais

1. Amarrar Satanás

 -- baseado na má interpretação de três passagens: Mat 12:29; 16:19 e 18:18. O contexto no entanto revela que  Mat 12:29 é uma ilustração do poder pessoal de Cristo sobre Satanás, e não nosso poder. Ademais, Mat 16:19 e 18:18 estão no contexto de cumprir [plenamente] a vontade de Deus na terra, incluindo a disciplina pela igreja.

   Ou, como pode alguém entrar em casa do homem valente, e furtar os seus bens, se primeiro não maniatar o valente, saqueando então a sua casa? (Mat 12:29)
   E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra, acontecerá que foi ligado nos céus; e tudo o que desligares na terra acontecerá que foi desligado nos céus. (Mat 16:19, tradução de Berry)
   Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra, acontecerá que foi ligado no céu; e tudo o que desligardes na terra acontecerá que foi desligado no céu. (Mat 18:18, tradução de Berry) 

2. Repreender o diabo

 -- os crentes nunca são instruídos a repreender o diabo ou seus demônios. O Novo Testamento vê repreender como uma prerrogativa exclusiva de Jesus (Judas 1:9). Ademais, isto é marca dum falso profeta (2Pe 2:4-12; Judas 1:8,9). Então, por que é que as pessoas repreendem o diabo? 2Pe 2:12 e Judas 1:10 dizem que eles fazem isso porque não entendem o que estão fazendo. 2Pe 2:10 sugere que fazem isso por causa da arrogância.
 
   8 ¶ E, contudo, também estes, semelhantemente adormecidos, contaminam a sua carne, e rejeitam a dominação, e vituperam as dignidades. 9 Mas o arcanjo Miguel, quando contendia com o diabo, e disputava a respeito do corpo de Moisés, não ousou pronunciar juízo de maldição contra ele; mas disse: O Senhor te repreenda. 10 Estes, porém, dizem mal do que não sabem; e, naquilo que naturalmente conhecem, como animais irracionais se corrompem. (Judas 1:8-10)
  ... 9 Assim, sabe o Senhor livrar da tentação os piedosos, e reservar os injustos para o dia do juízo, para serem castigados; 10 ¶ Mas principalmente aqueles que segundo a carne andam em concupiscências de imundícia, e desprezam as autoridades; atrevidos, obstinados, não receando blasfemar das dignidades; 11 Enquanto os anjos, sendo maiores em força e poder, não pronunciam contra eles juízo blasfemo diante do Senhor. 12 Mas estes, como animais irracionais, que seguem a natureza, feitos para serem presos e mortos, blasfemando do que não entendem, perecerão na sua corrupção, (2 Pedro 2:4-12)

3. Orar o sangue (praying the blood)

 -- Esta frase ou idéia não é encontrada no Novo Testamento. O sangue de Cristo nos purifica/liberta do pecado.
 

4. Maldições herdadas -- quatro razões porque tal idéia é incorreta

a. A salvação nos liberta de todos os pecados -- incluindo pecados de ocultismo. A Bíblia não reconhece pecados de ocultismo como uma categoria especial, que não foi tratada na cruz.

b. Êxo 20:5 se refere à escolha de cada geração em seguir os pecados dos seus ancestrais. Eze 18:10-20 diz que cada um de nós será tratado de acordo com os seus próprios pecado.

c. Êxo 20:5-6 e Deut 5:9-10 lidam com Israel -- não com a igreja.

d. Não existe nem um único exemplo na Bíblia de uma pessoa salva estar sob uma maldição satânica, que tenha que ser "quebrada" por exorcistas cristãos ou por uma confissão especial [distinta da confissão do nosso pecado e confissão de que Cristo é nosso Salvador e Senhor, confissões feitas na nossa salvação].

e. Espíritos territoriais.



   5 Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam. 6 E faço misericórdia a milhares dos que me amam e aos que guardam os meus mandamentos. (Êxodo 20:5-6)
   9 Não te encurvarás a elas, nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos, até à terceira e quarta geração daqueles que me odeiam. 10 E faço misericórdia a milhares dos que me amam e guardam os meus mandamentos. (Deuteronômio 5:9-10)
   ... 14 E eis que também, se ele gerar um filho que veja todos os pecados que seu pai fez e, vendo-os, não cometer coisas semelhantes ... 17 Desviar do pobre a sua mão, não receber usura e juros, cumprir os meus juízos, e andar nos meus estatutos, o tal não morrerá pela iniqüidade de seu pai; certamente viverá. ... 20 A alma que pecar, essa morrerá; o filho não levará a iniqüidade do pai, nem o pai levará a iniqüidade do filho. A justiça do justo ficará sobre ele e a impiedade do ímpio cairá sobre ele. (Ezequiel 18:10-20)

III. INSTRUÇÕES BÍBLICAS CONCERNENTES AO LIDAR COM DEMÔNIOS

A. Que Satanás e seus demônios estão ativamente envolvidos em tentar destruir nossas vidas é evidente através de toda a Escritura

1Pe 5:8 talvez resume o esforço e objetivos de Satanás melhor que qualquer outra passagem na Bíblia A grande questão é como é que nós  devemos lidar com seus furiosos ataques de emboscada? Hoje, alguns ensinam que devemos repreender ou amarrar Satanás. Outros nos dizem que devemos expulsar demônios das pessoas, clamando pelo sangue de Cristo (The Bondage Breaker, pp.69,84,85,88,107 e 111). Contudo, no Novo Testamento nunca somos instruídos ou ordenados a expulsar ou amarrar demônios.
 
   Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar; (1Pe 5:8) 

B. Em referência a Satanás, é-nos ensinado que devemos ter um papel defensivo

Quando crentes tomam a ofensiva contra Satanás, estão ultrapassando as suas fronteiras legítimas, e se envolvendo em situações que o Senhor nunca tinha planejado para eles. Ao invés de instruções concernentes ao exorcismo, amarramento, repreensão, etc., somos ensinados (nos únicos três locais no Novo Testamento onde instruções são dadas concernentes a lidar com Satanás) a resistir ao Diabo (1Pe 5:6-9; Tia 4:7 e Efé 6:10-18).
 
   Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo vos exalte; Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós. Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar; Ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo. (1Pe 5:6-9)
   Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós. (Tia 4:7)
   No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo. Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes. Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça; E calçados os pés na preparação do evangelho da paz; Tomando sobretudo o escudo da , com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno. Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos, (Efé 6:10-18)

C. Somente a passagem em Efésios 6 nos ensina como resistir

i.e., vestindo a armadura de Deus. Paulo, como prisioneiro na altura que escreveu a epístola aos Efésios, observava diariamente a armadura protetora dos soldados que o guardavam. Usando a armadura como ilustração, Paulo explica-nos como podemos ficar firmes contras as astutas ciladas do Diabo. Seis peças da armadura são necessárias para a total proteção do crente contra os ataques de Satanás:

1. O Cinto da Verdade
(6:14) --
O cinto era essencial para manter as outras peças da armadura no lugar e para assegurar a liberdade de movimento, segurando a longa túnica que os soldados usavam. A verdade aqui mencionada é a verdade objetiva da Palavra de Deus. Deus quer que sejamos completamente dominados e controlados pela verdade da Bíblia. É por causa de muitos Cristão não estarem completamente compenetrados com a absoluta verdade e autoridade final da Palavra de Deus que eles são ineficazes na batalha espiritual. Devemos tomar 2Tim 3:16,17 e 2Peter 1:3 seriamente. Isto deve ser a nossa premissa.

   Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça; (Efé 6:14)
   Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra. (2Ti 3:16-17)
   Visto como o seu divino poder nos deu tudo o que diz respeito à vida e piedade, pelo conhecimento daquele que nos chamou pela sua glória e virtude; (2Pe 1:3) 
2. A Couraça da Justiça (6:14) --
O [coração e demais] órgãos vitais de cada soldado Romano eram protegidos pela sua couraça. As pessoas necessitam de dois tipos de justiça que protegem seus pensamentos, emoções e vontades:
a. "Justiça oriunda da salvação" que é nos dada no momento da conversão (Rom. 4:5). Esta é a justiça de Cristo, e é-nos imputada sem mérito da nossa parte, quando confiamos em Cristo para o perdão dos nossos pecados.

b. "Justiça Pessoal" que se refere à justiça produzida nas nossas vidas pelo Espírito Santo. Isto toma lugar na vida dum crente quando reconhece o seu pecado e se volta para Cristo. Escolher viver "corretamente" é uma grande proteção.

   Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça; (Efé 6:14)
   Mas, àquele que não pratica, mas crê naquele que justifica o ímpio, a sua lhe é imputada como justiça. (Rom 4:5) 
3. Sapatos do Evangelho da Paz (6:15) --
[o leitor] Irá notar que devemos ter os pés calçados na preparação do evangelho da paz. Isto fala da prontidão, firmeza de pés, mobilidade e proteção que advêm de termos o evangelho da paz. O que nos assegura a vitória final sobre Satanás é que temos paz com Deus (Rom 5:1,2). Portanto, podemos ficar firmes e inarredáveis porque nossos pés estão firmemente seguros na nossa inabalável relação com Deus.
 
   E calçados os pés na preparação do evangelho da paz; (Efé 6:15)
   Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo; Pelo qual também temos entrada pela fé a esta graça, na qual estamos firmes, e nos gloriamos na esperança da glória de Deus. (Rom 5:2) 
4. Escudo da Fé (6:16) --
Isto fala, não da "fé para salvação" (pois essas pessoas já estão salvas), mas de uma "fé viva", uma confiança nas promessas e no poder de Deus. A principal arma de Satanás é nos fazer duvidar da Palavra de Deus. É pela fé em Deus e na Sua Palavra que somos capazes de lidar com quaisquer artimanhas que Satanás possa levantar no nosso caminho. Somente por tirar nosso olhar de nós mesmos e voltá-lo para Deus, colocando nossa confiança n´Ele tanto para a vida quanto para a morte e eternidade, confiando somente na Sua Palavra de revelação e de promessa, é que é possível repelir a chuva de mísseis inflamados de Satanás.
 
   Tomando sobretudo o escudo da , com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno. (Eé 6:16) 
5. Capacete da Salvação (6:17) --
1Te 5:8 clarifica o sentido da expressão. O autor está falando não do leitor da epístola tornar-se salvo, mas antes no leitor ter a "esperança da salvação". Quer isto dizer, termos a certeza absoluta da nossa salvação, não importa o quão feroz se possa tornar a batalha.
Não fosse pelo fato que, mesmo no meio das maiores dificuldades e perseguições, a segurança de salvação habita em nossos corações, poderíamos facilmente desertar da batalha. O capacete da salvação nos capacita a irmos para a batalha com completa confiança, não em nós mas no nosso Deus (Flp 1:6).
 
   Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; (Efé 6:17)
   Mas nós, que somos do dia, sejamos sóbrios, vestindo-nos da couraça da fé e do amor, e tendo por capacete a esperança da salvação; (1Te 5:8)
   Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo; (Flp 1:6)
6. Espada do Espírito (6:17) --
Isto se refere à espada curta, parecida com uma adaga, que era usada principalmente para defesa, não à espada  [longa e] larga, que era uma arma ofensiva. "A espada que o crente carrega é descrita aqui como a Palavra de Deus. Mas não é o Grego "logos", mas sim "rhema". "Rhems" refere-se à emanação de uma palavra ou declaração, específicas. Na batalha espiritual não é suficiente meramente termos um conhecimento geral das Escrituras; devemos ter também um conhecimento específico das Escrituras e usar esse conhecimento corretamente" (A Holy Rebellion, p.145). Note 6:18,19 onde esta armadura deve ser banhada em oração.

   Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; (Efé 6:17)
   Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos, E por mim; para que me seja dada, no abrir da minha boca, a palavra com confiança, para fazer notório o mistério do evangelho, (Efé 6:18-19) 


ANGELOLOGIA, SATANOLOGIA e DEMONOLOGIA - Doutrina dos Anjos Bons E Caídos

 

 




I. DOUTRINA SOBRE OS ANJOS [Bons]

A. Existência dos anjos:

1. Anjos são encontrados em trinta e cinco livros da Bíblia, e em duzentas e setenta e cinco referências.

2. Cristo ensinou a existência dos anjos (Mat 18:10; 26:53).

3. Os anjos são uma ordem distinta da criação e foi-lhes dado uma posição celestial, ou esfera, acima da esfera do homem (Sal 8:5; Heb 2:7-9; Apo 5:11; 7:11).

4. Anjo significa "mensageiro".
Eles são sempre referidos através do gênero masculino.
 
  Vede, não desprezeis algum destes pequeninos, porque eu vos digo que os seus anjos nos céus sempre vêem a face de meu Pai que está nos céus. (Mateus 18:10)
  Ou pensas tu que eu não poderia agora orar a meu Pai, e que ele não me daria mais de doze legiões de anjos? (Mateus 26:53)
  Pois pouco menor o fizeste do que os anjos, e de glória e de honra o coroaste. (Salmos 8:5)
  7 Tu o fizeste um pouco menor do que os anjos, De glória e de honra o coroaste, E o constituíste sobre as obras de tuas mãos; 8 Todas as coisas lhe sujeitaste debaixo dos pés. 9 Vemos, porém, coroado de glória e de honra aquele Jesus que fora feito um pouco menor do que os anjos, por causa da paixão da morte, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todos. (Hebreus 2:7-9)
  E olhei, e ouvi a voz de muitos anjos ao redor do trono, e dos animais, e dos anciãos; e era o número deles milhões de milhões, e milhares de milhares, (Apocalipse 5:11)
   E todos os anjos estavam ao redor do trono, e dos anciãos, e dos quatro animais; e prostraram-se diante do trono sobre seus rostos, e adoraram a Deus, (Apocalipse 7:11)

B. Criação dos Anjos

Colossenses 1:15-17


Anjos não são uma raça, mas uma hoste [exército].
Eles são filhos de Deus (Jó 1:6), e nunca de outros anjos.
Foram criados  num determinado momento, antes da criação do mundo físico (Jó 38:6,7).
Os anjos foram criados num estado de santidade (Judas 1:6).
Eles são inumeráveis (Heb 12:22).
 
  ... 16 Porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele. 17 E ele é antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem por ele. (Colossenses 1:15-17)
   E num dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o SENHOR, veio também Satanás entre eles. (Jó 1:6)
   6 Sobre que estão fundadas as suas bases, ou quem assentou a sua pedra de esquina, 7 Quando as estrelas da alva juntas alegremente cantavam, e todos os filhos de Deus jubilavam? (Jó 38:6-7)
   E aos anjos que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação, reservou na escuridão e em prisões eternas até ao juízo daquele grande dia; (Judas 1:6)
   Mas chegastes ao monte Sião, e à cidade do Deus vivo, à Jerusalém celestial, e aos muitos milhares de anjos; (Hebreus 12:22)

C. Personalidade dos anjos [cada anjo é uma pessoa]

1. Têm intelecto (1Pe 1:12).
2. Têm emoções (Luc 2:13).
3. Têm
arbítrio [resolução dependente da vontade] (Judas 1:6 [acima] -- capazes de deixarem o seu primeiro estado.
 
  Aos quais foi revelado que, não para si mesmos, mas para nós, eles ministravam estas coisas que agora vos foram anunciadas por aqueles que, pelo Espírito Santo enviado do céu, vos pregaram o evangelho; para as quais coisas os anjos desejam bem atentar. (1 Pedro 1:12)
   E, no mesmo instante, apareceu com o anjo uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a Deus, e dizendo: (Lucas 2:13)

D. Natureza dos anjos:

1. São seres espirituais (Heb 1:14).

2. Não se reproduzem (Mar 12:25).

3. São masculinos exceto em  Zac 5:9 (gênero feminino usado duas vezes).

4. Não morrem (Luc 20:36).

5. São distintos dos seres humanos (Sal 8:4,5).
--Não são os espíritos dos mortos [embora os demônios finjam sê-los, no Espiritismo].

6. Possuem grande poder (2Pe 2:11).
  Não são porventura todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação? (Hebreus 1:14)
   Porquanto, quando ressuscitarem dentre os mortos, nem casarão, nem se darão em casamento, mas serão como os anjos que estão nos céus. (Marcos 12:25)
   E levantei os meus olhos, e vi, e eis que saíram duas mulheres; e traziam vento nas suas asas, pois tinham asas como as da cegonha; e levantaram o efa entre a terra e o céu. (Zacarias 5:9)
   [NOTA DO TRADUTOR:  Assim como José sonhou com vacas gordas ingerindo vacas magras, mas tudo foi linguagem figurativa e tais vacas não existem realmente, assim também estas visões e linguagem de Zacarias são  figuradas, não implicam que essas mulheres realmente existem e sejam anjos, nem que hajam anjos femininos.]
  Porque já não podem mais morrer; pois são iguais aos anjos, e são filhos de Deus, sendo filhos da ressurreição. (Lucas 20:36)
  4 Que é o homem mortal para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites? 5 Pois pouco menor o fizeste do que os anjos, e de glória e de honra o coroaste. (Salmos 8:4-5)
   Enquanto os anjos, sendo maiores em força e poder, não pronunciam contra eles juízo blasfemo diante do Senhor. (2 Pedro 2:11)
[NOTA DO TRADUTOR:
  7. Não há anjos bebezinhos, nem femininos: na Bíblia, anjos sempre têm gênero masculino, e aspecto de homem adulto e perfeito (portanto másculo).
8. Mat 22:30 e Mar 12:25 não dizem que os anjos (e seres humanos, glorificados) não têm gênero, nem que não têm capacidade de gerar prole da mesma espécie (se existissem anjas, mas tais não existem), nem que não têm a capacidade de gerar prole "híbrida" [com mulheres, como em Gên 6]: só dizem que os anjos (e seres humanos, glorificados) não usarão disto.
   9. Anjos, na Bíblia, nunca têm asas, pois sempre têm a aparência de homem normal (só querubins e serafins têm asas).]

E. Ministério dos anjos:

1. Para com Cristo:
a. Predisseram Seu nascimento (Luc 1:26-33).

b. Proclamaram Seu nascimento (Luc 2:13).

c. Protegeram-No enquanto bebê (Mat 2:13).

d. Fortaleceram-No após Sua tentação (Mat 4:11).

e. Preparados para O defenderem (Mat 26:53).

f. Rolaram a pedra e anunciaram Sua ressurreição (Mat 28:2,6).

g. Na ascensão de Cristo (Atos 1).

  28 ... Salve, agraciada; o Senhor é contigo; bendita és tu entre as mulheres. 29 E, vendo-o ela, turbou-se muito com aquelas palavras, e considerava que saudação seria esta. 30 Disse-lhe, então, o anjo: Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus. 31 E eis que em teu ventre conceberás e darás à luz um filho, e por-lhe-ás o nome de Jesus. 32 Este será grande, e será chamado filho do Altíssimo; e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai; 33 E reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu reino não terá fim. (Lucas 1:26-33)
8 ¶ Ora, havia naquela mesma comarca pastores que estavam no campo, e guardavam, durante as vigílias da noite, o seu rebanho. 9 E eis que o anjo do Senhor veio sobre eles, e a glória do Senhor os cercou de resplendor, e tiveram grande temor. 10 E o anjo lhes disse: Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo: 11 Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor. 12 E isto vos será por sinal: Achareis o menino envolto em panos, e deitado numa manjedoura. 13 E, no mesmo instante, apareceu com o anjo uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a Deus, e dizendo: 14 Glória a Deus nas alturas, Paz na terra, boa vontade para com os homens. (Lucas 2:8-14)
   ... o anjo do Senhor apareceu a José em sonhos, dizendo: Levanta-te, e toma o menino e sua mãe, e foge para o Egito, e demora-te lá até que eu te diga; porque Herodes há de procurar o menino para o matar. (Mateus 2:13)
  Então o diabo o deixou; e, eis que chegaram os anjos, e o serviam. (Mateus 4:11)
   Ou pensas tu que eu não poderia agora orar a meu Pai, e que ele não me daria mais de doze legiões de anjos? (Mateus 26:53)
   2 E eis que houvera um grande terremoto, porque um anjo do Senhor, descendo do céu, chegou, removendo a pedra da porta, e sentou-se sobre ela ... 6  Ele não está aqui, porque já ressuscitou, como havia dito. Vinde, vede o lugar onde o Senhor jazia. (Mateus 28:2,6)
  9 E, quando dizia isto, vendo-o eles, foi elevado às alturas, e uma nuvem o recebeu, ocultando-o a seus olhos. 10 E, estando com os olhos fitos no céu, enquanto ele subia, eis que junto deles se puseram dois homens vestidos de branco. 11 Os quais lhes disseram: Homens galileus, por que estais olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir. (Atos 1:9-11)
2. Para com os crentes:
a. Ajudam os crentes em geral (Heb 1:14).

b. Envolvidos em responder às orações (Atos 12:7).

c. Dão encorajamento (Atos 27:23-24).

d. Anjos da guarda (Heb 1:14 [acima]; Mat 18:10).

e. Observam a experiência dos Cristãos (1Co 4:9;  1Tim 5:21).

f. Interessados no esforço evangelístico (Luc 15:10; Atos 8:26).

g. Cuidam dos crentes na morte (Luc 16:22; Judas 1:9).


  Não são porventura todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação? (Hebreus 1:14)
  E eis que sobreveio o anjo do Senhor, e resplandeceu uma luz na prisão; e, tocando a Pedro na ilharga, o despertou, dizendo: Levanta-te depressa. E caíram-lhe das mãos as cadeias. (Atos 12:7)       [NOTA DO TRADUTOR: isto foi em resposta às orações da igreja, verso 5].
  23 Porque esta mesma noite UM anjo de Deus, de quem eu sou, e a quem sirvo, esteve comigo, 24 Dizendo: Paulo, não temas; importa que sejas apresentado a César, e eis que Deus te deu todos quantos navegam contigo. (Atos 27:23-24 tradução de Berry)
   Vede, não desprEzeis algum destes pequeninos, porque eu vos digo que os seus anjos nos céus sempre vêem a face de meu Pai que está nos céus. (Mateus 18:10)
  Porque tenho para mim, que Deus a nós, apóstolos, nos pós por últimos, como condenados à morte; pois somos feitos espetáculo ao mundo, aos anjos, e aos homens. (1 Coríntios 4:9)
   Conjuro-te diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, e dos anjos eleitos, que sem prevenção guardes estas coisas, nada fazendo por parcialidade. (1 Timóteo 5:21)
  Assim vos digo que há alegria diante dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende. (Lucas 15:10)
  E UM anjo do Senhor falou a Filipe, dizendo: Levanta-te, e vai para o lado do sul, ao caminho que desce de Jerusalém para Gaza, que está deserta. (Atos 8:26 tradução de Berry)
  E aconteceu que o mendigo morreu, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; e morreu também o rico, e foi sepultado. (Lucas 16:22)
  Mas o arcanjo Miguel, quando contendia com o diabo, e disputava a respeito do corpo de Moisés, não ousou pronunciar juízo de maldição contra ele; mas disse: O Senhor te repreenda. (Judas 1:9)
3. Para com os descrentes:
a. Miguel é o guarda de Israel (Daniel 12:1).

b. Envolvidos em executar o julgamento no período da tribulação (Apocalipse capítulos 8 e 9 [os 7 anjos com as 7 trombetas] e capítulo 16 [os 7 anjos com as 7 taças]).

c. Trazem castigo aos descrentes (Atos 12:23).

d. Envolvidos quando o Senhor voltar para estabelecer o Seu reino (Mat 13:39).

  E naquele tempo se levantará Miguel, o grande príncipe, que se levanta a favor dos filhos do teu povo, e haverá um tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até àquele tempo; mas naquele tempo livrar-se-á o teu povo, todo aquele que for achado escrito no livro. (Daniel 12:1)
  E no mesmo instante feriu-o o anjo do Senhor, porque não deu glória a Deus e, comido de bichos, expirou. (Atos 12:23)
  O inimigo, que o semeou, é o diabo; e a ceifa é o fim do mundo; e os ceifeiros são os anjos. (Mateus 13:39)

F. Classificação dos anjos:

1. Arcanjo -- Miguel cujo nome significa "Quem é como Deus" (Judas 1:9).

2. Anjos eleitos (1Ti 5:21).

3. Principados e potestades -- usado para todos os anjos e por vezes só em relação aos anjos caídos (Efé. 1:21; 3:10).

4. Querubim -- ou "criaturas viventes", que defendem a santidade de Deus da poluição dos seres pecadores (Gên 3:24; Êxo 25:17-20; Eze 1:1-18). Note também o propósito original para o qual Satanás foi criado (Eze 28:14).

5. Serafim (Isa 6:2-7) -- sempre adorando Deus.

6. O anjo de Jeová [O Anjo do SENHOR] -- são usualmente aparições de Cristo no Velho Testamento.

7. Gabriel (Luc 1:19).


  Mas o arcanjo Miguel, quando contendia com o diabo, e disputava a respeito do corpo de Moisés, não ousou pronunciar juízo de maldição contra ele; mas disse: O Senhor te repreenda. (Judas 1:9)
   Conjuro-te diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, e dos anjos eleitos, que sem prevenção guardes estas coisas, nada fazendo por parcialidade. (1 Timóteo 5:21)
   Acima de todo o principado, e poder, e potestade, e domínio, e de todo o nome que se nomeia, não só neste século, mas também no vindouro; (Efésios 1:21)
  Para que agora, pela igreja, a multiforme sabedoria de Deus seja conhecida dos principados e potestades nos céus, (Efésios 3:10)
  E havendo lançado fora o homem, pôs querubins ao oriente do jardim do Éden, e uma espada inflamada que andava ao redor, para guardar o caminho da árvore da vida. (Gênesis 3:24)
   ... 18 Farás também dois querubins de ouro; de ouro batido os farás, nas duas extremidades do propiciatório. ... 20 Os querubins estenderão as suas asas por cima, cobrindo com elas o propiciatório; as faces deles uma defronte da outra; as faces dos querubins estarão voltadas para o propiciatório. (Êxodo 25:17-20)
   Tu eras o querubim, ungido para cobrir, e te estabeleci; no monte santo de Deus estavas, no meio das pedras afogueadas andavas. (Ezequiel 28:14)
  2 Serafins estavam por cima dele; cada um tinha seis asas; com duas cobriam os seus rostos, e com duas cobriam os seus pés, e com duas voavam. 3 E clamavam uns aos outros, dizendo: Santo, Santo, Santo é o SENHOR dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória. ... 5 Então disse eu: Ai de mim! Pois estou perdido; porque sou um homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de impuros lábios; os meus olhos viram o Rei, o SENHOR dos Exércitos. 6 Porém um dos serafins voou para mim, trazendo na sua mão uma brasa viva, que tirara do altar com uma tenaz; 7 E com a brasa tocou a minha boca, e disse: Eis que isto tocou os teus lábios; e a tua iniqüidade foi tirada, e expiado o teu pecado. (Isaías 6:2-7)
  E, respondendo o anjo, disse-lhe: Eu sou Gabriel, que assisto diante de Deus, e fui enviado a falar-te e dar-te estas alegres novas. (Lucas 1:19)

II. DOUTRINA SOBRE SATANÁS

A. Sua existência:

1. Ensinada em sete livros do Velho Testamento e reconhecido por todos os [nove] escritores do Novo Testamento.

2. Cristo reconheceu e ensinou a existência de Satanás (Mat 13:39; Luc 10:18 e 11:18).

  O inimigo, que o semeou, é o diabo; e a ceifa é o fim do mundo; e os ceifeiros são os anjos. (Mateus 13:39)
  E disse-lhes: Eu via Satanás, como raio, cair do céu. (Lucas 10:18)
  E, se também Satanás está dividido contra si mesmo, como subsistirá o seu reino? Pois dizeis que eu expulso os demônios por Belzebu. (Lucas 11:18)

B. Sua personalidade [é uma pessoa]:

1. Tem intelecto (Mat 4; 2Cor 11:3) -- cita as Escrituras.

2. Tem emoções (Apo 12) -- ira.

3. Tem arb
ítrio (resolução dependente da vontade) (2Cor 2:26 [erro de digitação?]; Isa 14; Mat 25:41 e 2Ti 2:26) -- moralmente responsável.

   ... 3 E, chegando-se a ele o tentador, disse: Se tu és o Filho de Deus, manda que estas pedras se tornem em pães. ...  6 E disse-lhe: Se tu és o Filho de Deus, lança-te de aqui abaixo; porque está escrito: Que aos seus anjos dará ordens a teu respeito, E tomar-te-ão nas mãos, Para que nunca tropeces em alguma pedra. ... 9 E disse-lhe: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares. ... (Mateus 4:3-11)
   Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também ... (2 Coríntios 11:3)
   ... 7 E houve batalha no céu; Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão, ... 12 ... Ai dos que habitam na terra e no mar; porque o diabo desceu a vós, e tem grande IRA, sabendo que já tem pouco tempo. ... 17 E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao remanescente da sua semente ... (Apocalipse 12:7-17)
   ... 13 E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, aos lados do norte. 14 Subirei sobre as alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo ... (Isaías 14:12-15)
   ... Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos; (Mateus 25:41)
  E tornarem a despertar, desprendendo-se dos laços do diabo, em que à vontade dele estão presos. (2 Timóteo 2:26)

C. Sua natureza:

1. Um ser criado (Eze 28:14,15) -- Portanto tem que responder perante seu criador.

2. Um ser espiritual (Efé 6:11,12).

3. Foi um Querubim (Eze 28:14).

4. O ser angelical mais elevado (Eze 28:12).

5. Limitações:
a. Ele é uma criatura e por conseguinte, não é nem onipotente, nem onipresente nem onisciente.

b. Pode ser resistido pelos salvos (Tia 4:7).

c. Deus lhe colocou certas limitações (Jó 1:12).
6. Traços da personalidade:
a. É um assassino (Joã 8:44a).

b. É um mentiroso (Joã 8:44b).

c. É um pecador inveterado (1Jo 3:8).

d. É um acusador (Apo 12:10).

e. É um adversário (1Pe 5:8).

   ... 15 Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que se achou iniqüidade em ti. (Ezequiel 28:14-15)
   11 Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo. 12 Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. (Efésios 6:11-12)
   Tu eras o querubim, ungido para cobrir, e te estabeleci; no monte santo de Deus estavas, no meio das pedras afogueadas andavas. (Ezequiel 28:14)
   Filho do homem, levanta uma lamentação sobre o rei de Tiro, e dize-lhe: Assim diz o Senhor DEUS: Tu eras o selo da medida, cheio de sabedoria e perfeito em formosura. (Ezequiel 28:12)
   Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós. (Tiago 4:7)
   E disse o SENHOR a Satanás: Eis que tudo quanto ele tem está na tua mão; somente contra ele não estendas a tua mão. E Satanás saiu da presença do SENHOR. (Jó 1:12)
   Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira. (João 8:44)
   Quem comete o pecado é do diabo; porque o diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo. (1 João 3:8)
   E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite. (Apocalipse 12:10)
   Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar; (1 Pedro 5:8)

D. Nomes principais:

1. Satanás -- adversário (2Co 11:14 [; Zac 3:1; 1Te 2:18]).

2. Diabo -- caluniador (Mat 4:1).

3. Serpente -- enganador (Apo 12:9).

4. Lúcifer -- portador de luz (Isa 14:12) [Ver NOTA].

5. Maligno (1Jo 5:19).

6. Dragão (Apo 12:17).

7. Príncipe deste mundo (Jo 12:31).

8. O deus deste século (2Co. 4:4).

9. Acusador dos irmãos (Ap 12:10).

10. Belzebu -- príncipe dos demônios (Mat 12:24).

11. Belial (2Co 6:15).

  E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz.(2Co 11:14)
  ... e Satanás estava à sua mão direita, para se lhe opor. (Zecarias 3:1)
  ... mas Satanás no-lo impediu. (1 Tessalonicenses 2:18)
  Então foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo. (Mat 4:1)
  E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele. (Apo 12:9)
  Como caíste desde o céu, ó Lúcifer [Ver NOTA], filho da manhã! Como foste cortado por terra, tu que debilitavas as nações! (Isa 14:12, tradução KJV)
  NOTA DO TRADUTOR em Isa 14:12: "Estrela da manhã" não é a melhor tradução, pois é título do nosso Senhor Jesus Cristo em Apo 2:28; 22:16. Deve ser adotada a tradução "Lúcifer", tal como está, por exemplo, em  Bíblias da Reforma tais como a KJV(1611) e a SEV(1596). "Lúcifer"  significa  "portador da luz" ou "transportador da luz", e bem expressa o sentido de  "01966 llyh heylel".
  Sabemos que somos de Deus, e que todo o mundo está no maligno.(1João 5:19)
  E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao remanescente da sua semente, os que guardam os mandamentos de Deus, e têm o testemunho de Jesus Cristo. (Apo 12:17)
  Agora é o juízo deste mundo; agora será expulso o príncipe deste mundo. (João 12:31)
  Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus. (2Co 4:4)
  E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite. (Apo 12:10)
  Mas os fariseus, ouvindo isto, diziam: Este não expulsa os demônios senão por Belzebu, príncipe dos demônios. (Mat 12:24)
  Mas os fariseus, ouvindo isto, diziam: Este não expulsa os demônios senão por Belzebu, príncipe dos demônios. (Mat 12:24)
  E que concórdia há entre Cristo e Belial? Ou que parte tem o fiel com o infiel? (2 Coríntios 6:15)

E. Queda de Satanás:

(compare. Ezequiel 28 e Isaías 14)
1. Seu pecado (Isa 14:5,12-15) -- "EU. . . ."
a. Eu subirei ao céu (Eu tirarei o lugar a Deus).

b. Eu exaltarei meu trono acima das estrelas de Deus (acima dos anjos).

c. Eu me assentarei no monte da congregação na banda dos lados do norte.

d. Eu subirei acima. . . das nuvens (a glória de Deus).

e. Eu serei semelhante ao Altíssimo. (Satanás queria ser o possuidor dos céus e da terra.) - O seu pecado foi a soberba (1Ti 3:6) e pode ser caracterizado como o de falsificar Deus (ser semelhante ao Altíssimo) [através do engano, tentar simular e imitar o poder de Deus, para, assim, receber a adoração devida a Ele e tentar tomar-Lhe o lugar, tentar ser igual a Deus] .

   11 ¶ Veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo: 12 Filho do homem, levanta uma lamentação sobre o rei de Tiro, e dize-lhe: Assim diz o Senhor DEUS: Tu eras o selo da medida, cheio de sabedoria e perfeito em formosura. 13 Estiveste no Éden, jardim de Deus; de toda a pedra preciosa era a tua cobertura: sardónia, topázio, diamante, turquesa, ónix, jaspe, safira, carbúnculo, esmeralda e ouro; em ti se faziam os teus tambores e os teus pífaros; no dia em que foste criado foram preparados. 14 Tu eras o querubim, ungido para cobrir, e te estabeleci; no monte santo de Deus estavas, no meio das pedras afogueadas andavas. 15 Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que se achou iniqüidade em ti. 16 Na multiplicação do teu comércio encheram o teu interior de violência, e pecaste; por isso te lancei, profanado, do monte de Deus, e te fiz perecer, ó querubim cobridor, do meio das pedras afogueadas. 17 Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura, corrompeste a tua sabedoria por causa do teu resplendor; por terra te lancei, diante dos reis te pus, para que olhem para ti. (Eze 28:11-17)

     Como caíste desde o céu, ó Lúcifer [Ver NOTA], filho da manhã! Como foste cortado por terra, tu que debilitavas as nações! (Isa 14:12, tradução KJV)
  NOTA DO TRADUTOR em Isa 14:12: "Estrela da manhã" não é a melhor tradução, pois é título do nosso Senhor Jesus Cristo em Apo 2:28; 22:16. Deve ser adotada a tradução "Lúcifer", tal como está, por exemplo, em  Bíblias da Reforma tais como a KJV(1611) e a SEV(1596). "Lúcifer"  significa  "portador da luz" ou "transportador da luz", e bem expressa o sentido de  "01966 llyh heylel".
   E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, aos lados do norte. (Isa 14:13)
   Subirei sobre as alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo. (Isa 14:14)
   E contudo levado serás ao inferno, ao mais profundo do abismo. (Isa 14:15)
   Não neófito, para que, ensoberbecendo-se, não caia na condenação do diabo. (1Ti 3:6) 
2. Seu castigo:
a. Expulso da sua posição original do Céu (Eze 28:16).

b. No jardim do Éden (Gen. 3:14-15).

c. Na cruz (Joã 12:31).

d. Barrado totalmente o acesso ao Céu durante [a partir de a metade de] a Septuagésima Semana de Daniel (Apo 12:7-13).

e. Confinado no abismo (Apo 20:2).

f. Lançado para dentro do Lago de Fogo (Apo 20:10).

   Na multiplicação do teu comércio encheram o teu interior de violência, e pecaste; por isso te lancei, profanado, do monte de Deus, e te fiz perecer, ó querubim cobridor, do meio das pedras afogueadas. (Eze 28:16)
   Então o SENHOR Deus disse à serpente: Porquanto fizeste isto, maldita serás mais que toda a fera, e mais que todos os animais do campo; sobre o teu ventre andarás, e pó comerás todos os dias da tua vida. E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar. (Gên 3:14,15)
   Agora é o juízo deste mundo; agora será expulso o príncipe deste mundo. (Joã 12:31)
   E houve batalha no céu; Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão, e batalhavam o dragão e os seus anjos; Mas não prevaleceram, nem mais o seu lugar se achou nos céus. E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele. E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite. E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram as suas vidas até à morte. Por isso alegrai-vos, ó céus, e vós que neles habitais. Ai dos que habitam na terra e no mar; porque o diabo desceu a vós, e tem grande ira, sabendo que já tem pouco tempo. E, quando o dragão viu que fora lançado na terra, perseguiu a mulher que dera à luz o filho homem. (Apo 12:7-13)
 Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás, e amarrou-o por mil anos. (Apo 20:2)
 E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde está a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre. (Apo 20:10)

F. Trabalho de Satanás relacionado com:

1. Deus:
a. Tenta opor-se ao plano de Deus em todas as áreas e por todos os meios possíveis.

b. Tenta falsificar o plano de Deus.

c. Tentou Cristo (Mat 4:3-11).

d. Possuiu o corpo de Judas para trair Cristo (Joã 13:27).

   E, chegando-se a ele o tentador, disse: Se tu és o Filho de Deus, manda que estas pedras se tornem em pães. Ele, porém, respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus. Então o diabo o transportou à cidade santa, e colocou-o sobre o pináculo do templo, E disse-lhe: Se tu és o Filho de Deus, lança-te de aqui abaixo; porque está escrito: Que aos seus anjos dará ordens a teu respeito, E tomar-te-ão nas mãos, Para que nunca tropeces em alguma pedra. Disse-lhe Jesus: Também está escrito: Não tentarás o Senhor teu Deus. Novamente o transportou o diabo a um monte muito alto; e mostrou-lhe todos os reinos do mundo, e a glória deles. E disse-lhe: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares. Então disse-lhe Jesus: Vai-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás. Então o diabo o deixou; e, eis que chegaram os anjos, e o serviam. (Mat 4:3-11)
   E, após o bocado, entrou nele Satanás. Disse, pois, Jesus: O que fazes, faze-o depressa. (Joã 13:27)
2. Descrentes:
a. Cega-lhes as mentes (2Co 4:4).

b. Rouba-lhes a Palavra dos seus corações (Luc 8:12).

c. Usa descrentes para se opor ao trabalho de Deus (Apo 2:13).

d. Reuni-los-á para a batalha do Armagedom (Apo 16:13-16).

e. Atualmente engana-os (Apo 20:3).

   Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus. (2Co 4:4)
  E os que estão junto do caminho, estes são os que ouvem; depois vem o diabo, e tira-lhes do coração a palavra, para que não se salvem, crendo; (Luc 8:12)
   Conheço as tuas obras, e onde habitas, que é onde está o trono de Satanás; e reténs o meu nome, e não negaste a minha fé, ainda nos dias de Antipas, minha fiel testemunha, o qual foi morto entre vós, onde Satanás habita. (Apo 2:13)
  E da boca do dragão, e da boca da besta, e da boca do falso profeta vi sair três espíritos imundos, semelhantes a rãs. Porque são espíritos de demônios, que fazem prodígios; os quais vão ao encontro dos reis da terra e de todo o mundo, para os congregar para a batalha, naquele grande dia do Deus Todo-Poderoso. Eis que venho como ladrão. Bem-aventurado aquele que vigia, e guarda as suas roupas, para que não ande nu, e não se vejam as suas vergonhas. E os congregaram no lugar que em hebreu se chama Armagedom. (Apo 16:13-16)
  E lançou-o no abismo, e ali o encerrou, e pôs selo sobre ele, para que não mais engane as nações, até que os mil anos se acabem. E depois importa que seja solto por um pouco de tempo. (Apo 20:3)
3. Crentes:
a. Tenta os crentes para mentirem (Atos 5:3).

b. Acusa e calunia os crentes (Apo 12:10).

c. Pode impedir o trabalho de um salvo (1Ts 2:18).

d. Tenta derrotar-nos através de demônios (Efé 6:12).

e. Tenta-nos para a imoralidade (1Co 7:5).

f. Semeia falsificadores entre os crentes (Mat 13:38,39).

g. Incita perseguição contra os crentes (Apo 2:10).


   Disse então Pedro: Ananias, por que encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo, e retivesses parte do preço da herdade? (Ato 5:3)
   E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite. (Apo 12:10)
   Por isso bem quisemos uma e outra vez ir ter convosco, pelo menos eu, Paulo, mas Satanás no-lo impediu. (1Te 2:18)
   Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. (Efé 6:12)
   Não vos priveis um ao outro, senão por consentimento mútuo por algum tempo, para vos aplicardes ao jejum e à oração; e depois ajuntai-vos outra vez, para que Satanás não vos tente pela vossa incontinência. (1Co 7:5)
   O campo é o mundo; e a boa semente são os filhos do reino; e o joio são os filhos do maligno; O inimigo, que o semeou, é o diabo; e a ceifa é o fim do mundo; e os ceifeiros são os anjos. (Mat 13:39)
   Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida. (Apo 2:10)

G. Defesas do crente contra Satanás:

1. Intercessão de Cristo (Heb 7:25; Joã 17:15).

2. Ter a atitude correta para com Satanás (1Pe 5:8 e Judas 1:8,9).

3. Estar vigilante contra Satanás (1Pe 5:8).

4. Tomar uma atitude de resistência contra Satanás, mas por vezes devemos fugir (Tia 4:7 e 2Ti 2:22).

5. Usar a armadura espiritual (Efé 6:11-18).





   Portanto, pode também salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles. (Heb 7:25)
   Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal. (Joã 17:15)
   Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar; (1Pe 5:8)
   E, contudo, também estes, semelhantemente adormecidos, contaminam a sua carne, e rejeitam a dominação, e vituperam as dignidades. Mas o arcanjo Miguel, quando contendia com o diabo, e disputava a respeito do corpo de Moisés, não ousou pronunciar juízo de maldição contra ele; mas disse: O Senhor te repreenda. (Jud 1:8-9)
   Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós. (Tia 4:7)
   Foge também das paixões da mocidade; e segue a justiça, a fé, o amor, e a paz com os que, com um coração puro, invocam o Senhor. (2Ti 2:22)
   Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo. Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes. Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça; E calçados os pés na preparação do evangelho da paz; Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno. Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos, (Efé 6:11-18)

III. DOUTRINA SOBRE OS DEMÔNIOS

A. Pontos de vista sobre a origem dos demônios:

1. A alma dos homens perversos que morreram (Gregos).

2. Espíritos duma raça pré-Adãmica.

3. Descendência [do intercurso] dos anjos caídos com as mulheres, antes do dilúvio (Gen. 6:1-4).

4. Aqueles anjos que seguiram Satanás na sua queda (posição bíblica).
Todos os Anjos
Anjos não-Caídos Anjos Caídos (demônios)
  a. demônios livres
  b. demônios confinados [2Pe 2:4; Jud 1:6]
  c. demônios temporariamente confinados (Apo 9:14 e Luc 8:28-31)
   "E aconteceu que, como os homens começaram a multiplicar-se sobre a face da terra, e lhes nasceram filhas, Viram os filhos de Deus que as filhas dos homens eram formosas; e tomaram para si mulheres de todas as que escolheram. Então disse o SENHOR: Não contenderá o meu Espírito para sempre com o homem; porque ele também é carne; porém os seus dias serão cento e vinte anos. Havia naqueles dias gigantes na terra; e também depois, quando os filhos de Deus entraram às filhas dos homens e delas geraram filhos; estes eram os valentes que houve na antiguidade, os homens de fama."(Gên 6:1-4)

   Porque, se Deus não perdoou aos anjos que pecaram, mas, havendo-os lançado no inferno, os entregou às cadeias da escuridão, ficando reservados para o juízo; (2 Pedro 2:4)

   E aos anjos que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação, reservou na escuridão e em prisões eternas até ao juízo daquele grande dia; (Judas 1:6)

   A qual dizia ao sexto anjo, que tinha a trombeta: Solta os quatro anjos, que estão presos junto ao grande rio Eufrates. (Apocalipse 9:14)

  
28 E, quando viu a Jesus, prostrou-se diante dele, exclamando, e dizendo com grande voz: Que tenho eu contigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? Peço-te que não me atormentes. 29 Porque tinha ordenado ao espírito imundo que saísse daquele homem; pois já havia muito tempo que o arrebatava. E guardavam-no preso, com grilhões e cadeias; mas, quebrando as prisões, era impelido pelo demônio para os desertos. 30 E perguntou-lhe Jesus, dizendo: Qual é o teu nome? E ele disse: Legião; porque tinham entrado nele muitos demônios. 31 E rogavam-lhe que os não mandasse para o abismo. (Lucas 8:28-31)
 

B. Características dos demônios:

1. Seres espirituais (Mat17:18, compare com Mar 9:25).

2. Conhecem Jesus Cristo (Mar 1:24).

3. Conhecem o seu próprio fim (Mat 8:29).

4. Conhecem o plano da salvação (Tia 2:19).

5. Têm um sistema de doutrina (1Ti 4:1-3).

6. Imorais, perversos, imundos (1Ti 4:1-3).

   E, repreendeu Jesus o demônio, que saiu dele, e desde aquela hora o menino sarou. (MT 17:18)
   E Jesus, vendo que a multidão concorria, repreendeu o espírito imundo, dizendo-lhe: Espírito mudo e surdo, eu te ordeno: Sai dele, e não entres mais nele. (Mar
9:25)
   Dizendo: Ah! que temos contigo, Jesus Nazareno? Vieste destruir-nos? Bem sei quem és: o Santo de Deus. (Mar
1:24)
   E eis que clamaram, dizendo: Que temos nós contigo, Jesus, Filho de Deus? Vieste aqui atormentar-nos antes do tempo? (Mat
8:29)
   Tu crês que há um só Deus; fazes bem. Também os demônios o crêem, e estremecem. (Tia
2:19)
   Mas
o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios; Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência; Proibindo o casamento, e ordenando a abstinência dos alimentos que Deus criou para os fiéis, e para os que conhecem a verdade, a fim de usarem deles com ações de graças; (1Ti 4:3)

C. Atividades dos demônios:

1. Em geral:
a. Tentam opor-se à obra de Deus (Apo 16:13-16 e Daniel 10:11-14).

b. Estendem a autoridade de Satanás (Efé 6:11,12).

c. Demônios podem ser usados por Deus para levar a cabo Seus propósitos (2Co 12:7; 1Ti 1:20; 1Co 5:5 e 1Sa 16:14).

   13 E da boca do dragão, e da boca da besta, e da boca do falso profeta vi sair três espíritos imundos, semelhantes a rãs. 14 Porque são espíritos de demônios, que fazem prodígios; os quais vão ao encontro dos reis da terra e de todo o mundo, para os congregar para a batalha, naquele grande dia do Deus Todo-Poderoso. ... 16 E os congregaram no lugar que em hebreu se chama Armagedom. (Apo 16:13-16)
   11
E me disse: Daniel, homem muito amado, entende as palavras que vou te dizer, ... 12 ... desde o primeiro dia em que aplicaste o teu coração a compreender e a humilhar-te perante o teu Deus, são ouvidas as tuas palavras; e eu vim por causa das tuas palavras. 13 Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu vinte e um dias, e eis que Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu fiquei ali com os reis da Pérsia. ... (Dan 10:11-14)
   ... 12
Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais." (Efé 6:11-12)
   E entre esses foram Himeneu e Alexandre, os quais entreguei a Satanás, para que aprendam a não blasfemar. (1 Timóteo 1:20)
   "E, para que não me exaltasse pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de não me exaltar." (2Co 12:7)
   "Seja entregue a Satanás para destruição da carne, para que o espírito seja salvo no dia do SENHOR Jesus." (1Co 5:5)
   "E o Espírito do SENHOR se retirou de Saul, e atormentava-o um espírito mau da parte do SENHOR." (1Sa 16:14)
2. Algumas em particular:
a. Podem infligir doença (Mat 9:33).

b. Podem possuir humanos (Mat 4:24).

c. Podem possuir animais (Mar 5:13).

d. Espalham falsa doutrina (1Ti 4:1).

e. Opõem-se ao crescimento espiritual dos filhos de Deus (Efé 6:12 [acima]).

   E, expulso o demônio, falou o mudo; e a multidão se maravilhou, dizendo: Nunca tal se viu em Israel. (Mat 9:33)
 
 E a sua fama correu por toda a Síria, e traziam-lhe todos os que padeciam, acometidos de várias enfermidades e tormentos, os endemoninhados, os lunáticos, e os paralíticos, e ele os curava. (Mat 4:24)
 
 E Jesus logo lho permitiu. E, saindo aqueles espíritos imundos, entraram nos porcos; e a manada se precipitou por um despenhadeiro no mar (eram quase dois mil), e afogaram-se no mar. (Mar 5:13)
   Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios; (1Ti 4:1)

D. Possessão demoníaca:

1. Definição: Um demônio residindo dentro de uma pessoa, exercendo controle diretamente na mente/corpo dessa pessoa.

2. Resultado: Doença física ou deficiência (Mat 9:32,33), desarranjo/perturbação mental (Mat 17:15).

3. Marcas de possessão demoníaca de Marcos 5 (o endemoninhado gadareno):
a. Habitado por um espírito imundo (verso 2).

b. Força física invulgar (verso 3).

c. Ataques de fúria (verso 4).

d. Desintegração ou divisão da personalidade  (versos 6 e 7). O endemoninhado correu para Jesus para obter ajuda, contudo gritava de medo.

e. Resistência às coisas espirituais (verso 7).

f. Poderes de clarividência (verso 7) -- sabia imediatamente quem Jesus era.

g. Alteração da voz (verso 9).

h. Transportação pelo ocultismo (verso 13) -- os demônios deixaram o homem e entraram nos porcos.

   E, havendo-se eles retirado, trouxeram-lhe um homem mudo e endemoninhado. E, expulso o demônio, falou o mudo; e a multidão se maravilhou, dizendo: Nunca tal se viu em Israel. (Mat 9:32-33)
   15 Senhor, tem misericórdia de meu filho, que é lunático e sofre muito; pois muitas vezes cai no fogo, e muitas vezes na água; ... 18 E, repreendeu Jesus o demônio, que saiu dele, e desde aquela hora o menino sarou. (Mateus 17:15-18)
  
2 E, saindo ele do barco, lhe saiu logo ao seu encontro, dos sepulcros, um homem com espírito imundo; 3 O qual tinha a sua morada nos sepulcros, e nem ainda com cadeias o podia alguém prender; 4 Porque, tendo sido muitas vezes preso com grilhões e cadeias, as cadeias foram por ele feitas em pedaços, e os grilhões em migalhas, e ninguém o podia amansar. 5 E andava sempre, de dia e de noite, clamando pelos montes, e pelos sepulcros, e ferindo-se com pedras. 6 E, quando viu Jesus ao longe, correu e adorou-o. 7 E, clamando com grande voz, disse: Que tenho eu contigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? conjuro-te por Deus que não me atormentes. 8 (Porque lhe dizia: Sai deste homem, espírito imundo.) 9 E perguntou-lhe: Qual é o teu nome? E lhe respondeu, dizendo: Legião é o meu nome, porque somos muitos. 10 E rogava-lhe muito que os não enviasse para fora daquela província. 11 E andava ali pastando no monte uma grande manada de porcos. 12 E todos aqueles demônios lhe rogaram, dizendo: Manda-nos para aqueles porcos, para que entremos neles. 13 E Jesus logo lho permitiu. E, saindo aqueles espíritos imundos, entraram nos porcos; e a manada se precipitou por um despenhadeiro no mar (eram quase dois mil), e afogaram-se no mar. (Marcos 5:2-13)

E. Destino dos demônios:

1. Temporariamente alguns estão confinados. Por exemplo, alguns que eram livres durante a vida de Cristo, foram lançados para o abismo (Luc 8:31) e serão libertos para fazerem a sua obra, durante os dias da Tribulação que se avizinha (Ap. 9:1-11 e 16:13-14).

2. Todos os demônios serão lançados com Satanás no Lago de Fogo, para sempre (Mat 25:41 e Apo 20:10).

   E rogavam-lhe que os não mandasse para o abismo. (Luc 8:31)
 
1 ¶ E o quinto anjo tocou a sua trombeta, e vi uma estrela que do céu caiu na terra; e foi-lhe dada a chave do poço do abismo. 2 E abriu o poço do abismo, e subiu fumaça do poço, como a fumaça de uma grande fornalha, e com a fumaça do poço escureceu-se o sol e o ar. 3 E da fumaça vieram gafanhotos sobre a terra; e foi-lhes dado poder, como o poder que têm os escorpiões da terra. 4 E foi-lhes dito que não fizessem dano à erva da terra, nem a verdura alguma, nem a árvore alguma, mas somente aos homens que não têm nas suas testas o sinal de Deus. 5 E foi-lhes permitido, não que os matassem, mas que por cinco meses os atormentassem; e o seu tormento era semelhante ao tormento do escorpião, quando fere o homem. 6 E naqueles dias os homens buscarão a morte, e não a acharão; e desejarão morrer, e a morte fugirá deles. 7 E o parecer dos gafanhotos era ... 11 E tinham sobre si rei, o anjo do abismo; em hebreu era o seu nome Abadom, e em grego Apoliom. (Apocalipse 9:1-11)
  
13 E da boca do dragão, e da boca da besta, e da boca do falso profeta vi sair três espíritos imundos, semelhantes a rãs. 14 Porque são espíritos de demônios, que fazem prodígios; os quais vão ao encontro dos reis da terra e de todo o mundo, para os congregar para a batalha, naquele grande dia do Deus Todo-Poderoso. (Apocalipse 16:13-14)
  
Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos; (Mateus 25:41)
  
E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde está a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre. (Apocalipse 20:10)